Sair fazendo ou planejar as ações para então realizá-las?

Sair fazendo ou planejar as ações para então realizá-las?

Quando nos deparamos com um desafio ou problema, nosso intuito é buscar a solução. Saímos traçando ações baseadas na nossa experiência e percepção. Não devemos descartar o nosso entendimento do problema, mas é muito importante que possamos traçar ações que irão realmente solucionar o problema.

Mais importante do que agir é fazer um bom planejamento!

Para isso, devemos identificar corretamente qual é o problema que deverá ser analisado, buscar informações sobre o seu histórico, quais são as perdas atuais e os ganhos possíveis. Observar as características específicas do problema, através da coleta de dados, com participação das pessoas envolvidas no processo são medidas que vão trazer diferentes pontos de vista sobre o problema. Com mais conhecimento, fica possível identificar quais são as causas influentes no problema e, assim, poder definir as causas prováveis.

Ações devem ser definidas para eliminar as causas principais!

Conhecendo as causas que influenciam no problema, podemos traçar ações mais robustas e certeiras que irão bloquear a recorrência do problema.

Quando analisamos o problema levando em conta como ele ocorre, estamos identificando componentes que, talvez numa análise inicial, não seriam consideradas. Geralmente, esses componentes podem ser os que realmente influenciam e acarretam o problema, não permitindo que a performance do seu processo melhore.

Inadimplência elevada: dois exemplos de clientes de ramos distintos

Inicialmente, as equipes imaginavam que a inadimplência elevada estivesse relacionada com a dificuldade das pessoas para pagarem os seus boletos devido a perdas financeiras com a pandemia. Ao observarmos o problema, identificamos outras causas, como: não receber os boletos no prazo, não ter disparos sistemáticos de aviso da data de vencimento do boleto (antes e após o vencimento) ou não ter uma cobrança ativa após o vencimento do boleto.
Com certeza, as ações traçadas para solucionar a questão de inadimplência elevada são bem diferentes quando entendemos o que a provocou, pois estarão focadas nas causas principais, podendo fazer com que o problema não volte a ocorrer.

É preferível gastar tempo para planejar e traçar ações focadas na solução do problema!

Berenice Kuhn é consultora, palestrante e instrutora. Possui 20 anos de experiência em gestão em empresas como Gerdau, Fras-le e Ambev. Sua consultoria tem como marca a busca de caminhos, soluções e resultados através da gestão, prestando serviços de assessoria e consultoria em planejamento e execução da estratégia, gestão e melhoria de processos.

Para mais informações clique aqui, converse com nossa equipe e saiba como podemos ajudar a sua empresa!

Sair fazendo ou planejar as ações para então realizá-las?